terça-feira, 24 de abril de 2012

Assassinado o quarto jornalista brasileiro nesse ano


Décio Sá era autor de um dos blogs mais lidos do Maranhão
Relatório da SIP (Sociedade Interamericana de Imprensa) denunciando a morte de jornalistas na América Latina, incluindo Brasil, coincide com o assassinato do jornalista Décio Sá, em São Luiz (MA), sem que o seu executor se preocupasse de esconder o rosto. 
Com mais essa morte, na segunda-feira, já são quatro os jornalistas assassinados no Brasil, incluindo relatório da SIP, que relaciona as mortes ainda de Paulo Roberto Cardoso Rodrigues, editor-chefe do “Jornal da Praça”, em Ponta Porã (MS); Mário Randolfo Marques Lopes, chefe de reportagem do site “Vassouras na Net”, em Barra do Piraí (RJ); e Laércio de Souza, jornalista da rádio Sucesso, assassinado em Camaçari (BA). 
Foram denunciados ainda pela SIP oito casos de agressão a jornalistas, um de prisão, seis de censura judicial, seis atentados e seis ameaças à imprensa, esse ano. 
A quarta vítima fatal, Décio Sá, de 42 anos, foi executado por um homem que estava em uma motociclista. 
Repórter da editoria de Política de “O Estado de Maranhão”, Sá era autor de um dos blogs mais lidos do estado. O jornalista foi atingido por seis tiros, quatro na cabeça e dois nas costas. 
Em seu comunicado divulgado também na segunda-feira, em Cadiz, Espanha, durante o seu encontro semestral, a SIP cita a diplomacia brasileira que teria se recusado a endossar uma resolução da Unesco que tinha por objetivo proporcionar mais segurança aos profissionais da imprensa.

Total de visualizações de página