quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013


Abaixo-assinado virtual pede a saída de Renan Calheiros

A adesão à campanha foi de mais de 1.5 milhão de assinaturas

Abaixo assinado virtual foi criado em 1º de fevereiro para pedir a saída do peemedebista da presidência do Senado. Número é quase o dobro de votos obtidos pelo senador em 2010.
A petição on-line criada para pedir a saída de Renan Calheiros (PMDB-AL) da presidência do Senado ultrapassou nesta quinta-feira, dia 14, a marca de 1,5 milhão de assinaturas. O número é quase o dobro dos votos obtidos pelo peemedebista nas eleições 2010. Na oportunidade, Renan foi eleito com 840.809 votos.
Criada pelo representante comercial Emiliano Magalhães Netto, 26 anos, minutos depois da vitória de Renan na eleição do Senado, a petição atingiu em oito dias a marca de 1 milhão de assinaturas. Na segunda-feira, dia 11, 1,3 milhão já tinham assinado, representando cerca de 1% do eleitorado brasileiro.
Ao atingir o número de assinaturas virtuais, a petição ajuda a colocar pressão política no mandato do peemedebista. O recado de parte da sociedade, insatisfeita com a escolha de Renan para o cargo, pode gerar um movimento dentro da Casa que resulte em um processo contra o senador alagoano no Conselho de Ética.

Total de visualizações de página